Onda de calor afeta os Estados Unidos com temperaturas próximas a 38º

(Arquivo) Quase 150 milhões de pessoas se veem afetadas pela onda de calor que atinge desde o médio-oeste do país até a costa atlântica

Os Estados Unidos sofrem uma tremenda onda de calor neste fim de semana, que já deixou três mortos, e o termômetro chegou perto de 38º neste sábado em cidades como Nova York e Washington, informaram as autoridades.

Quase 150 milhões de pessoas se veem afetadas pela onda de calor que atinge do meio-oeste do país até a costa atlântica, sinalizou o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, sigla em inglês).

O NWS advertiu que "as temperaturas perigosamente altas e a umidade poderiam afetar a saúde se não forem tomadas precauções".

É recomendado permanecer hidratado, prestar atenção nas pessoas mais frágeis como crianças, idosos e doentes, permanecer dentro de casa a maior parte do tempo possível e não deixar menores e animais dentro dos automóveis, segundo as autoridades.

A onda de calor, que durará provavelmente até o fim de domingo, já tirou ao menos três vidas, duas delas durante a semana no estado de Maryland.

O Canadá também emitiu avisos para o leste do país.

Em Nova York, a prefeitura declarou uma emergência pelo calor. A cidade abriu 500 centros refrigerados para que pessoas sem abrigo ou ar condicionado possam se refugiar do calor.