Onda de calor na Índia: sobrevivência dos mais pobres é ameaçada por aquecimento global

Em meados de maio de 2022, a temperatura em Nova Délhi excedeu 49°C, um recorde histórico para a capital indiana. Nas últimas semanas, o norte da Índia e do Paquistão têm experimentado ondas de calor precoces e repetidas, que estão se tornando cada vez mais perigosas para a saúde, especialmente para as milhões de pessoas que trabalham ao ar livre, ou para bebês que correm o risco de desidratação fatal. A cidade de Ahmedabad, no nordeste da Índia, é uma das mais quentes do país.

Sébastien Farcis, enviado especial da RFI a Ahmedabad

Chandrika Navinbhai Parmar passa um fio rosa através do dedal estreito de sua máquina de costura, fecha o mecanismo e tenta terminar de fazer uma blusa. É apenas meio-dia, mas esta jovem já está se sentindo mal por causa do calor. O termômetro marca mais de 45°C nas ruas deste bairro da classe trabalhadora de Ahmedabad, e apenas um pouco mais fresco dentro de sua pequena casa, onde um ventilador de teto sopra ar quente.

"Hoje em dia eu só posso trabalhar de manhã ou à noite depois das 17 horas", diz. "Isto reduz minha renda." Chandrika vive com nove de seus parentes neste apartamento de 20 metros quadrados em Bhagwati Nagar, na periferia oriental de Ahmedabad.

Em 11 de maio, os serviços meteorológicos registraram 45,8°C nesta cidade no noroeste da Índia, o mês de maio mais quente em seis anos. Alguns dias depois, Nova Délhi também sofria com um calor de 49°C. Um recorde histórico para a capital.


Leia mais

Leia também:
Risco de crises alimentares em massa aumenta tensão social nos países pobres
“Eu bebo mais de 5 litros de água por dia”: Índia vive pior onda de calor dos últimos 50 anos
Cúpula entre Índia e países nórdicos discute segurança global e cooperação na região do Ártico

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos