Onda de violência deixa dez mortos na região indiana da Caxemira

As autoridades indianas informaram nesta segunda-feira (02) que dez pessoas morreram em seis dias após uma onda de violência na zona sul da região da Caxemira.

Grupos rebeldes nesta região de maioria muçulmana do Himalaia lutam há décadas pela independência ou junção ao Paquistão, responsável por controlar uma parte menor do território dividido.

No domingo (01), casas no vilarejo de Dangri foram alvejadas por dois homens armados, supostamente rebeldes contra o governo da Índia. O incidente deixou quatro residentes mortos e cinco feridos, informou o policial Mukesh Singh à imprensa.

Em seguida, a polícia e as forças de segurança iniciaram uma operação na fronteira da área indiana e o território paquistanês.

Sob anonimato, um policial contou à AFP que uma explosão perto das residências fez dois mortos, entre eles um menino de sete anos.

As mortes ocorreram após um confronto entre forças do governo e supostos rebeldes em um posto de controle na cidade de Jammu, na quarta-feira (28) passada.

Segundo a polícia, quatro suspeitos de pertencer à insurgência foram mortos no conflito.

pzb/slb/axn/an/zm/ms/mr