Onde está o 'Messi catalão' que foi parar na Premier League?

Ao longo da última década, muitas jovens promessas já foram chamadas de “novo Messi”. Mas diante do tamanho e do peso que o craque do Barcelona atingiu no futebol, essa comparação claramente não faz bem aos jovens jogadores . Quem sofreu com esse rótulo foi Gerard Deulofeu, ex-companheiro do argentino na Catalunha.

Após surgir e encantar nas categorias de base de La Masia , o atacante espanhol passou por Milan, Everton e Sevilla até retornar para a equipe principal do Barcelona. Sempre muito promissor, o jovem era chamado de “Messi catalão”, mas nunca conseguiu atingir as expectativas. 

O jogador, que já disse muitas vezes que essa comparação o “machucou muito”, nunca teve muita disposição para marcar e jogar sem bola. Isso o prejudicou com o treinador Luis Enrique, que não permitiu sua subida para a equipe principal do Barcelona em 2013. 

Após sua passagem por Everton e Milan, ele recuperou seu bom futebol e foi comprado novamente pelo Barça, por 14 milhões de euros, já com Ernesto Valverde como treinador. 

Mas mesmo com a ida de Neymar ao PSG, que abriu espaço no elenco e na equipe titular, não conseguiu se firmar no time . Assim, em 2018, acabou retornando à Inglaterra, dessa vez para defender o Watford .

Lesão interrompe as boas atuações

GERARD DEULOFEU WATFORD
Foto: Getty Images

Em um clube de menor expressão, Deulofeu recuperou sua melhor forma e teve grandes exibições pela equipe. Quando tudo parecia caminhar para que o jogador se firmasse como um dos destaques da Premier League, um choque com Van Dijk acabou com tudo. 

Na partida entre Watford e Liverpool, que marcou o fim da incrível invencibilidade dos Reds na liga inglesa, em março deste ano, ele disputou uma bola com o zagueiro holandês e rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho. 

Mesmo com a grave lesão e com a previsão de pelo menos seis meses longe dos gramados, Deulofeu se mostra otimista com sua recuperação.

"Tive a sorte de fazer uma cirurgia antes da pandemia, porque se eu tivesse que fazer uma cirurgia agora não teria conseguido", comentou à Rádio Catalunya . Ele também destacou que foi  morar com seu fisioterapeuta para não atrasar sua recuperação.

Mesmo sem poder jogar mais nesta edição da Premier League, que deve retornar ainda em junho , o jogador de 26 anos disse que já se prepara para a próxima temporada. Agora que o “Messi Catalão” já provou que existe vida longe do Barcelona, ficar saudável é primeiro passo para que ele possa enfim se firmar no futebol europeu.