"Onde existe muita floresta, também existe muita pobreza", diz ministro na COP26

·1 min de leitura
O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite (Foto: REUTERS/Yves Herman)
O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite (Foto: REUTERS/Yves Herman)
  • Em discurso na COP26, o ministro do Meio Ambiente fez a defesa das medidas adotadas pelo governo

  • Ele disse também que "onde existe muita floresta, também existe muita pobreza"

  • Bolsonaro não participa da COP-26

Em discurso na COP26, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, fez uma defesa das medidas adotadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro e disse que "onde existe muita floresta, também existe muita pobreza".

"Reconhecemos também que onde existe muita floresta, também existe muita pobreza. Para promover o desenvolvimento sustentável da região criamos o Programa Nacional de Pagamentos por Serviços Ambientais Floresta+, que busca fomentar o mercado de serviços ambientais, reconhecendo e remunerando quem cuida de floresta nativa", destacou.

Ele citou ainda a verba prometida a países como o Brasil. Países ricos, desde 2009, fazem anúncio de repasse de verbas, mas, segundo o ministro, isso não ocorreu. "A meta de 100 bilhões de dólares não foi cumprida e esse valor já não é mais suficiente. (...) São necessários volumes mais ambiciosos".

Leite falou ainda sobre medidas que, segundo ele, foram adotadas pelo governo. "Para conter o desmatamento ilegal na Amazônia, o governo federal dobrou os recursos destinados às agências ambientais federais e promoveu abertura de concursos para 739 novos agentes ambientais", disse.

O ministro do Meio Ambiente também citou o que, de acordo com sua descrição, foi feito por outros ministérios. "Além disso, o Ministério da Justiça intensificou as ações de comando e controle, com 700 homens da Força Nacional em campo, que atuam em 23 municípios de forma ostensiva e permanente", disse o ministro", resumiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos