ONGs pedem a Lula que COP30, em 2025, seja realizada no Brasil

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 28.10.2022 - O presidente eleito do país, Lula (PT). (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 28.10.2022 - O presidente eleito do país, Lula (PT). (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - ONG's e movimentos sociais ligados ao clima e ao meio ambiente pediram ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para sinalizar já este ano a intenção do Brasil sediar a COP30, conferência da ONU para mudanças climáticas, marcada para 2025. Para elas, a ação mostrará ao mundo a disposição do país de retomar o protagonismo nessa área.

"Nossa expectativa (proposta) é de que o vosso governo, desde já, sinalize a disposição do Brasil de sediar a COP30, em 2025, como ato político do compromisso de nossa contribuição significativa aos esforços globais para o enfrentamento da crise climática", afirmam.

O pedido do FBOMS (Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento), que reúne mais de 20 instituições, foi feito em uma carta direcionada a Lula e ao vice em sua chapa, Geraldo Alckmin (PSB). O documento já foi entregue ao coordenador técnico da transição, o ex-ministro Aloizio Mercadante.

Para o ambientalista Pedro Ivo, da Executiva da Rede Sustentabilidade, o documento mostra a importância de o Brasil fortalecer a agenda climática.

"O primeiro objetivo é declarar nossa alegria com a vitória e fazer algumas sugestões para a agenda ambiental, destacando a importância de fortalecer a agenda climática, sugerindo que o Brasil sedie uma das COPs, provavelmente a de 2025, e retomada de algumas agendas como a 2030, entre outras questões importantes", diz.

Na carta, as entidades sugerem ainda que o futuro governo participe da COP15 da Convenção de Diversidade Biológica, que acontece em dezembro no Canadá e nas negociações para um tratado internacional sobre plásticos, também liderado pela ONU, que acontece entre 28 de novembro e 2 de dezembro em Punta Del Este, no Uruguai.

Reiterando a disposição das instituições para o diálogo e para a construção participativa da agenda ambiental, as instituições afirmam que os tópicos expostos "fazem parte de uma complexa, mas irrecusável agenda", em todo de ideais de sustentabilidade e governança democrática do desenvolvimento humano.

Lula vai à COP27 junto à comitiva dos governadores da Amazônia. A confirmação da viagem foi feita nesta terça-feira (1º) por Gleisi Hoffmann, presidente do PT.

O presidente eleito foi convidado à viagem ao evento no Egito pelo governador reeleito do Pará, Helder Barbalho (MDB).