ONGs se unem à indústria automobilística para promover carros sem motorista

Veículos autônomos como o Smart Vision EQ da Mercedes-Benz são exibidos no Salão de Eletrônica de Consumo (CES) de Las vegas

Grupos de defesa que representam os idosos e os deficientes visuais se uniram nesta segunda-feira a empresas automobilísticas e tecnológicas para lançar uma campanha educativa dedicada a explicar os benefícios dos veículos sem motorista.

No anúncio, no Salão de Eletrônica de Consumo (CES) de Las Vegas, estiveram presentes empresas de tecnologia como Intel e Nvidia, fabricantes de automóveis como General Motors e Daimler e organizações como o Conselho Nacional sobre o Envelhecimento e a Federação Nacional de Cegos.

Foi anunciada a formação do Partners for Automated Vehicle Education (PAVE - parceiros para a educação sobre veículos autônomos, em tradução livre), que organizará eventos nos Estados Unidos para ajudar os consumidores e congressistas a obterem mais informações sobre a condução autônoma.

O lançamento ocorre em um momento de avanço em direção a uma condução totalmente autônoma, mas também em meio ao ceticismo público sobre os veículos sem motorista.

Apesar de não ser criado como um grupo de lobby, PAVE tentará proporcionar melhores informações e corrigir as informações errôneas sobre o tema, disse.

"PAVE buscará fornecer informação objetiva e realista aos legisladores e ao público para que os consumidores e os que tomam as decisões entendam a tecnologia, seu estado atual e seu futuro potencial, incluindo os benefícios em segurança, mobilidade e sustentabilidade", destacou o grupo.