ONU aprova monitorização da repressão na Rússia

O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas aprovou a criação de um mandato para um relator especial examinar a repressão da oposição na Rússia.

Esta é a primeira vez que o governo de Moscovo é alvo de uma resolução sobre a situação dos direitos humanos e que um relator especial é nomeado para investigar estas questões num país membro permanente do Conselho de Segurança da ONU.

Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, milhares de pessoas foram detidas por protestar contra a guerra e a recente mobilização nacional. A votação desta sexta-feira nas Nações Unidas aconteceu pouco depois do grupo de direitos humanos russo Memorial se tornar um dos vencedores do Prémio Nobel da Paz.

O embaixador da Rússia na ONU considera que a decisão da organização é "desprezível" e tem o único objetivo de pressionar o seu país.