ONU arrecada US$ 1,39 bilhão para combater fome no Chifre da África

Mulher carrega um galão de água em direção ao campo de deslocados internos de Baidoa, Somália, em 13 de fevereiro de 2022 (AFP/YASUYOSHI CHIBA) (YASUYOSHI CHIBA)

Uma conferência de doadores realizada em Genebra nesta terça-feira (26) arrecadou 1,39 bilhão de dólares para ajudar o Chifre da África a combater a fome que ameaça pelo menos 20 milhões de pessoas este ano, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

O dinheiro será destinado a projetos humanitários e de desenvolvimento na Etiópia, Quênia e Somália, disse a ONU em um comunicado divulgado em Nova York. A atual seca na região "é a pior dos últimos 40 anos", indicou.

Organizações humanitárias haviam pedido aos doadores da conferência 1,4 bilhão de dólares.

"Com os fundos prometidos hoje, as agências humanitárias fornecerão ajuda alimentar, nutricional, monetária e sanitária de emergência, assim como feno e medicamentos para manter o gado vivo", afirma a nota.

A ONU calcula que mais de 6 milhões de pessoas na Somália sofrem de insegurança alimentar, 3,5 milhões no Quênia e 6,5 milhões na Etiópia.

Ao menos 20 milhões de pessoas correm o risco de passar fome este ano devido ao agravamento da seca no Quênia, Somália e Etiópia, disse o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PAM) na semana passada.

prh/dax/atm/yow/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos