ONU: confrontos no Haiti deixaram 234 mortos ou feridos entre 8-12 de julho

Pelo menos 234 pessoas morreram, ou ficaram feridas, entre os dias 8 e 12 de julho como consequência da violência entre gangues em Cité Soleil, a localidade mais pobre da região metropolitana de Porto Príncipe, no Haiti - informou a ONU neste sábado (16).

"A maioria das vítimas não está diretamente vinculada às gangues, mas foi alvo dos membros das gangues e também recebemos novas denúncias de violência sexual", afirmou o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Jeremy Laurence.

De acordo com a ONU, 934 assassinatos, 684 feridos e 680 sequestros foram registrados no período entre janeiro e fim de junho de 2022.

Um relatório anterior da ONG Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos estimava o número de mortos em 89, além de 74 feridos e 16 desaparecidos.

"Estamos profundamente preocupados com o agravamento da violência em Porto Príncipe e com o aumento das violações de direitos humanos cometidas contra a população local por gangues fortemente armadas", disse Laurence.

Desde sexta-feira, ouvem-se disparos de armas automáticas durante todo dia em Cité Soleil, onde duas facções se enfrentam. Com poucos homens e recursos, a polícia local não intervém.

vog/pc/jvb/rpr/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos