ONU estima que população mundial chegue a 8 bilhões em novembro deste ano

A população mundial deve alcançar a marca de 8 bilhões de pessoas no dia 15 de novembro deste ano, de acordo com uma projeção feita pela ONU, que também aponta que a Índia deve superar a China como país mais populoso em 2023. O marco populacional “é uma recordação de nossa responsabilidade compartilhada de cuidar do nosso planeta e um momento para refletir sobre onde estamos em dívida com nossos compromissos mútuos”, afirmou o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

Escassez de medicamentos: Ministério da Saúde e Anvisa admitem risco de desabastecimento

Ecoansiedade: 'problemas ambientais aumentam o risco de ansiedade e depressão', alerta pesquisadora americana

“Esta é uma oportunidade para celebrar nossa diversidade, reconhecer nossa humanidade comum e para ficarmos maravilhados com os avanços na saúde que prolongaram a expectativa de vida e reduziram drasticamente as taxas de mortalidade materna e infantil”, acrescentou.

A projeção, que foi feita pelo Departamento de Economia e Assuntos Sociais da ONU, aponta que a população mundial está crescendo no ritmo mais lento desde 1950. Ainda segundo as projeções da entidade, o mundo deve alcançar 8,5 bilhões de habitantes em 2030 e 9,7 bilhões em 2050, com um pico de quase 10,4 bilhões na década 2080, antes de registrar estabilidade até 2100.

Estudo: introdução precoce de alimentos pode reduzir risco de alergias em crianças

Enquanto se observa uma queda líquida nas taxas de natalidade dos países em desenvolvimento, mais da metade do crescimento projetado na população mundial nas próximas décadas será concentrado em oito países, destaca o relatório da ONU, todos eles na África e na Ásia.

O documento afirma que os países serão República Democrática do Congo, Egito, Etiópia, Índia, Nigéria, Paquistão, Filipinas e Tanzânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos