ONU expressa preocupação com perseguição a ativistas na Guatemala

A ONU expressou, nesta quarta-feira (18), sua "preocupação profunda" com os repetidos atos de perseguição e represália contra defensores dos direitos humanos e autoridades judiciais na Guatemala.

"É dramático, levando em conta a história da Guatemala, que aqueles que lutam para que sejam prestadas contas por violações claras dos direitos humanos sejam os que agora são perseguidos", declarou Volker Türk, alto comissário da ONU para os Direitos Humanos.

“Tão preocupantes são os ataques contra aqueles que tentam combater um dos piores vírus que afetam qualquer sociedade: a corrupção”, enfatizou Türk, lembrando que os responsáveis pela Justiça e as pessoas envolvidas na luta contra a impunidade ou a corrupção “são alvo de investigações, foram detidos e até condenados por abuso de poder, obstrução da Justiça e conspiração”. Outros foram forçados a fugir do país.

“Esses processos judiciais e a falta de garantias de um procedimento regular minam o Estado de Direito em todo o país”, denunciou Türk. "Peço às autoridades que tomem as medidas cabíveis para reforçar e garantir a independência da Justiça e assegurar a proteção necessária aos funcionários da Justiça", acrescentou.

vog/dth/eg/dl/lb/mvv