ONU pede a Polônia e Belarus que solucionem situação de migrantes na fronteira entre os dois países

·1 min de leitura

O Alto Comissariado para os Direitos Humanos (ACDH) da ONU aconselhou nesta terça-feira (21) a Polônia e Belarus que “solucionem a terrível situação” dos migrantes que estão entre os dois países sem comida, água potável e abrigo. De acordo com o órgão, os refugiados são constantemente enviados de um lado para o outro da fronteira.

Uma equipe do ACDH visitou a Polônia, entre 29 de novembro e 3 de dezembro, e conversou com migrantes e refugiados. De acordo com a porta-voz do Comissariado, Elizabeth Throssel, eles foram vítimas de violência e de ameaças em Belarus.

“As pessoas questionadas descreveram condições terríveis dos dois lados da fronteira, com pouco ou nenhum acesso à comida, água potável ou abrigo, tendo que enfrentar temperaturas glaciais”, afirmou à imprensa.

Muitos disseram ter apanhado ou sido ameaçados pelas forças de segurança de Belarus, que, segundo alguns migrantes, exigem “montantes exorbitantes” em troca de água e comida e os obrigam a tentar atravessar a fronteira com a Polônia.

As autoridades polonesas e bielorrussas não comentaram as denúncias quando contactadas.

Crise migratória

A Polônia e a União Europeia acusaram o presidente bielorrusso Alexander Loukachenko de ter criado uma crise migratória na fronteira oriental do bloco, em represália às sanções europeias após sua reeleição em agosto de 2020.

Belarus rejeita as acusações e afirma que a UE é responsável pelo problema humanitário.


Leia mais

Leia também:
Opinião: Migrantes são as "peças sacrificadas" do complexo tabuleiro geopolítico entre UE e Belarus
Crise migratória: países da UE preparam novas sanções contra Belarus
Migrantes não podem ser usados como armas, diz chefe da diplomacia europeia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos