Trabalhador humanitário alemão sequestrado em Níger em paradeiro desconhecido

Niamey, 12 abr (EFE).- Um trabalhador humanitário alemão foi sequestrado ontem por homens armados não identificados na região de Tillaberi, no oeste de Níger, e segue desaparecido, confirmaram nesta quinta-feira à Agência Efe fontes locais.

"A perseguição aos sequestradores, que provavelmente são jihadistas procedentes do norte do Mali, ainda não produziu resultados conclusivos. Mas a investigação continua", afirmaram fontes da polícia local ouvidas pela Efe.

O alemão trabalha para a ONG Help, que presta assistência aos malineses instalados em campos de refugiados de Tillaberi. Milhares de pessoas do norte e do oeste de Mali fugiram para o Níger por causa da violência em seu país.

Por volta das 18h locais de ontem, o veículo no qual estava o alemão foi cercado por vários indivíduos armados em motos. Eles obrigaram os passageiros - quatro nigerianos e o alemão - a descer.

Segundo as fontes ouvidas pela Efe, os sequestradores amarraram os quatro nigerianos e foram com a vítima em direção ao Mali.

O prefeito da província de Ayorou, Djando Richi, disse à Efe que o trabalhador humanitário ignorou a proibição de circular sem escolta pela área onde ocorreu o sequestro, considerada de alto risco. Por causa dos recorrentes ataques em Tillaberi, o governo decretou em 2017 estado de emergência no norte da região. EFE