Opas pede ação conjunta nas Américas para ajudar países a atingir meta de vacinação contra Covid-19

·1 minuto de leitura
Pessoas aguardam para receber dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca durante campanha de vacinação de moradores de rua no centro do Rio de Janeiro

Por Anthony Boadle

BRASÍLIA (Reuters) - A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) pediu nesta quarta-feira uma ação conjunta nas Américas para ajudar todos os países da região a alcançar a meta de cobertura vacinal contra Covid-19 da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 40% de sua população até o final deste ano.

Até o momento, apenas nove países da região vacinaram 50% de sua população, enquanto seis --Jamaica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Haiti, Guatemala e Nicarágua-- ainda não alcançaram 20% de cobertura vacinal, de acordo com a Opas.

Sem uma ação conjunta para ampliar a taxa de vacinação e as medidas de saúde pública, é possível que a Covid-19 se torne endêmica na região, advertiu a diretora da Opas, Carissa Etienne, em um briefing semanal.

A vacinação com a terceira dose de reforço é recomendada, especialmente para pessoas que tomaram a CoronaVac, vacina do laboratório chinês Sinovac Biotech, e o imunizante da também chinesa Sinopharm, cujos estudos mostraram fornecer uma proteção menor em jovens adultos, disse o diretor-assistente da Opas, Jarbas Barbosa.

A vacinação de reforço deve começar entre as pessoas com mais de 80 anos, seguida por aqueles com mais de 60 anos com comorbidades e, em seguida, jovens adultos, disse ele.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos