EUA têm melhora "dramática" da Covid-19, mas falta vacina em outras partes das Américas, diz Opas

·1 minuto de leitura
Adolescentes são vacinados contra a Covid-19 nos EUA

BRASÍLIA (Reuters) -As infecções de Covid-19 tem diminuído nas Américas, e a melhora mais dramática acontece nos Estados Unidos graças à vacinação em massa, disse Carissa Etienne, chefe da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), nesta quarta-feira.

Mas ela alertou que existem "lacunas explícitas" na distribuição de vacina na região, já que a maior parte vai para os EUA e só 3% dos latino-americanos já foram totalmente vacinados contra a Covid-19.

Como comparação, hoje quase metade dos norte-americanos já receberam ao menos uma dose de vacina e quase 85% daqueles acima de 85 anos estão totalmente protegidos, disse ela em uma entrevista coletiva semanal em Washington.

"O progresso que estamos vendo nos Estados Unidos é um testemunho do poder das vacinas contra Covid-19 seguras e eficazes, mas sublinha a importância vital de se acelerar o acesso a vacinas em toda a nossa região", disse Etienne.

Embora as infecções de Covid-19 tenham caído nas Américas no último mês, em muitas ilhas caribenhas, como Bahamas, Haiti e Trinidade e Tobago, as mortes dobraram na última semana, de acordo com a Opas.

O Canadá registra uma triplicação de infecções em Nova Escócia, Newfoundland e nos Territórios do Noroeste, disse a Opas, e Costa Rica, Panamá e partes de Honduras também estão registrando aumentos acentuados de novas infecções.

No Brasil, a Opas disse que vê uma pausa nas tendências de redução observadas nas semanas anteriores. A P.1, variante predominante do coronavírus no Brasil, foi relatada em 21 países das Américas, disse Sylvain Aldighieri, gerente de incidentes da Opas.

(Por Anthony Boadle)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos