Opas enviará missão para coronavírus a países com 'maior risco'

Carissa Etienne, diretora da Opas

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) enviará missões de apoio aos países da região que "apresentam um risco maior" para a epidemia do novo coronavírus, incluindo Haiti e Venezuela, na próxima semana - informaram autoridades da agência na sexta-feira (6).

A lista também inclui Suriname, Guiana, Nicarágua, Honduras, Guatemala, Bolívia e Paraguai, além das ilhas do Caribe Oriental.

"Estaremos no local para avaliar e ajudá-los a resolver alguns dos problemas que podem ser importantes", disse a diretora da Opas, Carissa Etienne, em uma entrevista coletiva na sede da agência em Washington.

Até a tarde de sábado, América Latina e Caribe somam 51 infectados. O Paraguai anunciou hoje seu primeiro caso, o que Colômbia e Costa Rica fizeram ontem.

"Esses países da América Latina e do Caribe já estão na fase de resposta a casos e surtos de COVID-19", completou.

Segundo ela, embora a região esteja mais bem preparada do que há dez anos, depois das "lições" da pandemia de influenza H1N1 e Zika, "o que é necessário agora é que os países estejam prontos, prontos para responder hoje e prontos para responder com as ferramentas que eles já têm à sua disposição agora".

"Devemos estar em alerta máximo", disse Carissa, reiterando os avisos da Organização Mundial da Saúde (OMS).

As equipes no terreno vão revisar os planos nacionais para enfrentar o novo vírus, o sistema de vigilância para detectar novos casos e a preparação para atendê-los, incluindo onde será a quarentena dos infectados.