Opep+ mantém política e sobe produção em 400 mil bpd em fevereiro

·2 min de leitura
Marca da Opep

Por Ahmad Ghaddar e Alex Lawler e Vladimir Soldatkin

LONDRES/MOSCOU (Reuters) - A Opep+ fechou um acordo nesta terça-feira para manter seu aumento planejado na produção de petróleo para fevereiro, disseram quatro fontes do grupo à Reuters, uma vez que a organização espera que a variante do coronavírus Ômicron tenha um impacto de curta duração na demanda.

O grupo de produtores formado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, incluindo a Rússia, tem elevado sua meta de produção a cada mês desde agosto em 400.000 barris por dia (bpd).

Os Estados Unidos instaram o grupo a bombear mais petróleo para ajudar na recuperação econômica global da pandemia e esfriar os preços, que estão sendo negociados perto de 80 dólares o barril. Mas o grupo disse que o mercado estava equilibrado e não exigia nenhum óleo extra.

A Opep+ está desfazendo cortes recordes de produção de 10 milhões de barris diários, impostos em 2020, conforme a demanda e os preços se recuperam da queda induzida pela pandemia. O petróleo Brent subiu 50% no ano passado e está em alta até agora em 2022, negociado acima de 80 dólares nesta terça-feira, maior valor desde novembro.

Conforme os planos atuais, a Opep+ deverá aumentar novamente a meta de produção em 400.000 bpd em fevereiro, deixando cerca de 3 milhões de bpd em cortes para terminar em setembro, em linha com um acordo fechado em julho passado.

Em um relatório técnico visto pela Reuters no domingo, a Opep+ minimizou o impacto sobre a demanda da variante Ômicron, dizendo que seria "amena e de curta duração" e que estava otimista com as perspectivas econômicas.

"Isso é além de uma perspectiva econômica estável nas economias avançadas e emergentes", disse o relatório do Comitê Técnico Conjunto.

Embora a Opep+ tenha aumentado sua meta de produção a cada mês, a produção efetiva ficou para trás, pois alguns membros lidam com restrições de capacidade.

Os produtores da Opep+ ficaram abaixo de suas metas em 730.000 bpd em outubro e em 650.000 bpd em novembro, informou a Agência Internacional de Energia no mês passado.

Opep+ realizará sua próxima reunião em 2 de fevereiro, disseram as fontes.

(Reportagem adicional de Olesya Astakhova em Moscou)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos