Operação bloqueia R$ 12 milhões em carros de luxo de facção criminosa paulista; veja imagens

A Polícia Civil apreendeu nesta segunda-feira carros de luxo que pertenciam a membros da maior facção criminosa de São Paulo. Os veículos avaliados em mais de R$ 12 milhões estavam em nome de pessoas ligadas a João Aparecido Ferraz Neto, conhecido como João Cabeludo, apontado como um dos chefes da quadrilha e um dos traficantes mais procurados do Brasil.

Os agentes recolheram modelos de luxo das marcas Mercedes-Benz, Porsche, Toyota e Range Rover. Os automóveis estavam em endereços que foram alvos de mandados de busca e apreensão em 11 cidades no estado de São Paulo.

O modelo mais caro apreendido é um Mercedes-Benz AMG GT R, na cor verde, avaliado em mais de R$ 2 milhões. Há ainda um Porsche Macan que custa cerca de R$ 500 mil.

De acordo com a Polícia Civil, a frota estava em nome de familiares e laranjas de João Cabeludo, usados "para dissimular a origem do dinheiro sem lastro, que é reinserido na economia formal com aspecto legítimo, através de empresas fantasmas e em nome de terceiros".

Além dos veículos, os agentes do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo (Deinter) apreenderam R$ 40 milhões em imóveis, jóias e artigos de luxo. Também foram bloqueadas 92 contas correntes de pessoas físicas e jurídicas ligadas à organização criminosa.

João Cabeludo é um traficante de drogas que iniciou sua atuação em São José dos Campos, no interior de São Paulo. Ele foi condenado pela Justiça a cumprir penas que somam mais de 500 anos de prisão, mas está foragido. As autoridades paulistas suspeitam que Cabeludo vive atualmente na Bolívia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos