Operação contra pirataria digital tem 10 presos em 11 estados

A Polícia Civil, em trabalho coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, realizou uma operação contra pirataria digital nesta terça-feira (dia 21) que resultou em 10 presos e na remoção de 266 sites e 461 aplicativos de streaming de música retirados do ar.

A quarta edição da Operação 404 inclui investigações sobre 25 pessoas que resultaram em 30 mandados de busca e apreensão em 11 estados. Bahia e Goiás tiveram 6 mandados cada, São Paulo teve 5, Rio Grande do Sul, 4, Mato Grosso do Sul, 2, e Minas Gerais, Espírito Santos, Pará e Rio de Janeiro tiveram um mandado cada.

As operações foram realizadas pela Polícia Civil, que até às 14h prendeu 6 pessoas em flagrante e 4 temporariamente. Também foram apreendidos computadores, HDs, celulares e estruturas de servidor.

Nessa operação, o foco foi em canais ilegais de streaming de músicas. Segundo o ministério, essas plataformas que “fingiam” ser de artistas como Alok, Xand Avião e Marília Mendonça tiveram mais de 10,2 milhões de downloads

Segundo o Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, 75% dos aplicativos e serviços de streaming sob investigação capturavam dados dos clientes, como e-mails, senhas e registros bancários.

A operação teve apoio das embaixadas no Brasil e de forças de segurança dos Estados Unidos e do Reino Unido.

A pena para o crime é de 2 a 4 anos de reclusão e multa e os investigados ainda podem ser indiciados por associação criminosa e lavagem de capitais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos