Operação cumpre mandados contra acusados de furto de cargas

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) cumprem hoje (3) sete mandados de prisão preventiva contra acusados de furto qualificado de cargas. A terceira fase da Operação Resina também inclui 27 mandados de busca e apreensão.

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades do Rio, Duque de Caxias, Piraí, Mesquita e Nova Iguaçu, no estado do Rio, além de São Paulo e as cidades paulistas de Piracicaba, Ribeirão Pires e Guarulhos.

Segundo a Polícia Civil, o esquema envolvia o furto de caminhões com materiais como aço, ferro e resina, com a ajuda de funcionários de transportadoras, em geral motoristas. Posteriormente, a carga desviada era distribuída para receptadores e revendida.

Registros falsos

O esquema envolvia ainda o registro de ocorrência dos falsos furtos em delegacias, com a participação de policiais civis. Pelo menos dois policiais de São Paulo foram afastados e denunciados à Justiça. Estima-se que os materiais furtados tenham o valor superior a R$ 1,16 milhão.

Os alvos da ação de hoje são quatro empresários que agiam como intermediários e receptadores, e três proprietários de caminhões, que usavam os veículos para transportar as cargas furtadas. Outras 14 pessoas foram denunciadas sob a acusação de participação no esquema, inclusive os dois policiais. Os nomes dos envolvidos no caso ainda não foram divulgados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos