Operação da PF mira fraudes em licitação no Hospital dos Servidores e no Inca

Extra
·1 minuto de leitura

A Polícia Federal realiza no Rio, nesta quinta-feira, a Operação Ossobuco, que mira crimes de organização criminosa, peculato, fraudes em licitação e lavagem de dinheiro em contratos de fornecimento de materiais de neurocirurgia e ortopedia para o Hospital Federal dos Servidores e para o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Os agentes visam a cumprir sete mandados de busca e apreensão na Zona Oeste da capital.

De acordo com PF, há indícios de direcionamento em procedimentos nas unidades de saúde por causa do uso de siglas. Os recursos públicos federais sob suspeitas de irregularidades somam mais de R$ 3,5 milhões. As empresas suspeitas movimentaram mais de R$ 100 milhões em suas contas bancárias, incluindo saques em dinheiro sucessivos e milionários, informou a PF.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio.