Operação da PF mira pessoas ligadas a Renan Calheiros

Foto: Albery Santini/Futura Press

BELA MEGALE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (28) a operação Satélites 2, que foca, assim como a Satélites 1, pessoas que tinham relacionamentos com políticos que estão sob investigação.

Os mandados foram autorizados pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e a ação é derivada da delação premiada do ex-diretor da Transpetro Sergio Machado, um dos colaboradores da Lava Jato, e de mais dois empresários.

Entre os alvos estão investigados ligados ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e a outros políticos.

Em março, a PF deflagrou a operação Satélites 1, que também mirou pessoas ligada a Renan, além de outras vinculadas ao presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE), além dos senadores Valdir Raupp (PDMB-RO) e Humberto Costa (PT-PE).

Em nenhuma das duas operações os políticos foram alvos diretos de mandados judiciais.

OUTRO LADO

A reportagem não conseguiu contato com o senador do PMDB até a publicação desta matéria. Renan tem negado envolvimento em irregularidades.