Operação da Polícia Federal investiga fraudes no auxílio emergencial

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Lucas Tavares/Zimel Press / Agência O Globo
Foto: Lucas Tavares/Zimel Press / Agência O Globo

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (dia 9) a Operação Primeira Parcela, para identificar e desarticular organizações criminosas que cometeram fraudes no auxílio emergencial. Só no estado de São Paulo, as investigações estimam um prejuízo de R$ 350 mil aos cofres públicos, em razão do pagamento indevido do benefício.

Com a participação de 60 policiais federais, a operação resultou no cumprimento de 10 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão nos estados de São Paulo, Bahia e Tocantins. Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato, constituição de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A ação é resultado da Estratégia Integrada contra as fraudes ao auxílio emergencial, da qual participam a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) o Ministério da Cidadania, a Caixa, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU).