Operação mira atual e ex-presidente da associação de camelódromo da Uruguaiana, no Centro do Rio

Policiais da delegacia de Repressão as Ações Criminosos (DRACO) em conjunto como Ministério Público do Rio  (MPRJ) fazem uma operação na manhã desta quarta-feira para desarticular uma quadrilha que extorque comerciantes do camelódromo da Uruguaiana, no Centro do Rio de Janeiro e compra e vende boxes de forma irregular. Tanto o ex-presidente do Centro Comercial Uruguaiana (CCU) José Lopes do Nascimento como o atual, Antenor Pereira de Jesus Filho, são alvo das investigações.

Segundo a DRACO, além de gerenciar o aluguel e venda irregular de boxes, a administração cobrava taxas semanais aos comerciantes alegando que elas seriam destinadas para a segurança, limpeza e suposto rateio da conta de luz. Aqueles que não pagassem o valor solicitado era ameçados, e corriam o risco de perder o ponto de venda no local.

Mandados de busca e apreesão estão sendo cumpridos em em várias regiões do Rio, incluindo a Baixada Fluminense.