Pelo menos 25 mortos em favela do Brasil

Subiu para 25 o número de mortos na operação policial desta terça-feira, na Vila Cruzeiro, uma favela na região norte do Rio de Janeiro.

A ação policial, que tinha como objetivo deter 50 traficantes de droga, tornou-se na segunda mais mortal na história da cidade. Entre as vítimas estão 10 alegados membros de um grupo criminoso e uma mulher de 41 anos que vivia na região. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas e foram transferidas para o Hospital Getúlio Vargas.

O objetivo da operação policial era prender os chefes do grupo criminoso Comando Vermelho (CV), um dos principais grupos criminosos do Brasil, que estão escondidos no complexo da Penha, um enorme aglomerado de favelas. A polícia disse que foi recebida com tiros por supostos criminosos, que fugiram para uma área arborizada na parte alta das favelas, onde os tiros continuaram. De acordo com o primeiro relatório da operação, a polícia apreendeu nove fuzis, quatro pistolas e granadas.

O tiroteio acontece um ano depois de uma operação semelhante ter deixado 28 mortos na favela do Jacarezinho, considerada a operação da polícia mais mortífera do Rio de Janeiro.

O presidente do Brasil já elogiou o trabalho dos polícias. Na conta do Twitter, Jair Bolsonaro escreveu : "parabéns aos guerreiros que neutralizaram pelo menos 20 marginais ligados ao narcotráfico em confronto, e depois de serem atacados a tiros".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos