Operações da PRF não aumentaram abstenção, e eleição foi vitória da democracia, diz Moraes

SÃO PAULO, SP,  BRASIL, 30.10.2022 -  2° Turno das eleições 2022. O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, vota no colégio Madre Alix, no Jardim Paulistano, zona oeste. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, BRASIL, 30.10.2022 - 2° Turno das eleições 2022. O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, vota no colégio Madre Alix, no Jardim Paulistano, zona oeste. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, disse neste domingo (30) que a eleição foi uma vitória da democracia.

Moraes afirmou que as operações daPRF (Polícia Rodoviária Federal) ampliaram a abstenção. Disse ainda que o resultado do pleito consagra o sistema eletrônico de votação.

"[A eleição] se encerra com vitória da democracia, vitória da sociedade e dos eleitores que compareceram", disse. "Espero que cessem as agressões ao sistema eleitoral, notícias fraudulentas, criminosas", declarou.

"Quem novamente atestou a credibilidade das urnas foi o povo brasileiro, foi o eleitor." O ministro fez uma declaração à imprensa após o TSE declarar a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a presidente.

Moraes estava ao lado de ministros do TSE e do STF, além do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Estava prevista a presença do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), mas ele não compareceu.

Moraes chamou a atenção para queda da abstenção geral, em relação ao primeiro turno, de 20,95% para 20,56%.

Disse ainda que as operações da PRF não parecem ter atingido o comparecimento às urnas no Nordeste. Citou que a abstenção na Bahia caiu de 21,83% para 20,87%, por exemplo.

Moraes foi aplaudido de pé ao terminar o pronunciamento. Foi chamado de "Xandão" pelos servidores do TSE. O pronunciamento foi acompanhado por observadores das eleições e embaixadores, entre outras autoridades.