Operação da PF contra empresários golpistas irrita Bolsonaro

Empresário bolsonarista Luciano Hang, da Havan, é um dos alvos da PF (Foto: AP Photo/Leo Correa)
Empresário bolsonarista Luciano Hang, da Havan, é um dos alvos da PF (Foto: AP Photo/Leo Correa)

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (PL) reagiram com irritação à operação da PF (Polícia Federal) realizada nesta terça-feira (23) contra empresários bolsonaristas. A informação é da jornalista Andréia Sadi, da GloboNews.

Reportagem do portal Metrópoles revelou que um grupo de empresários apoiadores de Bolsonaro defenderam um golpe de Estado caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença o ex-capitão. As mensagens foram trocadas em um grupo de WhatsApp.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, que também é presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), foi quem determinou as buscas.

A corporação investiga se os empresários bolsonaristas se juntaram para “planejar e apoiar futuras tentativas de ruptura do Estado Democrático de Direito", informou Andréia Sadi. O crime previsto no Código Penal tem pena de 4 a 8 anos de prisão.

Para um interlocutor, a operação é uma “provocação” contra o dono da Havan, Luciano Hang, que é um dos alvos da PF.

Moraes deve se reunir hoje com o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, para tratar sobre as eleições, e isso aumentou ainda mais a revolta no Palácio do Planalto.

Ainda de acordo com Sadi, a decisão de Moraes sobre a operação foi tomada na última sexta (19).

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)