Operadores de turismo na Grécia preveem queda drástica de visitantes

Funcionário com máscara desinfeta cadeira de praia durante a reabertura das praias em Atenas

Os operadores turísticos da Grécia esperam uma queda de 70% da quantidade de visitantes neste ano, afirmaram nesta quinta-feira (21), depois que o governo estabeleceu o início da temporada turística para 15 de junho, adiada devido à epidemia de COVID-19.

"As chegadas cairão pelo menos 70%", disse à Skai TV um representante dos hoteleiros, Grigoris Tasios.

Segundo dados do banco central grego, em 2019 o país recebeu mais de 34 milhões de visitantes, com um faturamento de mais de 18 bilhões de euros.

O governo anunciou na quarta-feira que a temporada turística começará em meados de junho, com a reabertura dos hotéis e a retomada dos voos internacionais no aeroporto de Atenas.

Os voos diretos de e para as ilhas gregas serão retomados a partir de 1 de julho.

Restaurantes e bares reabrirão na segunda-feira, enquanto os sítios arqueológicos ao ar livre reabriram esta semana. Museus devem seguir essas etapas em 15 de junho.

A Grécia reagiu rapidamente à epidemia de COVID-19, com um total de 166 mortos segundo dados divulgados na quarta-feira.

Em 23 de março, impôs um confinamento geral para conter a pandemia, o que fechou grande parte da economia.