Oposição aciona Ministério Público Militar contra 'militância política' de comandante da Aeronáutica

·1 minuto de leitura

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) protocolou representação no Ministério Público Militar para denunciar a postura pública do comandante da Aeronáutica, Carlos Almeida Baptista Junior.

Segundo o parlamentar, as falas e comportamento nas redes sociais do tenente-brigadeiro do ar configuram transgressão disciplinar por conter militância política e ameaça a membros de outros Poderes.

Em entrevista ao jornal O Globo, publicada no sábado (9), Baptista disse que a nota das Forças Armadas em repúdio a Omar Aziz (PSD-AM) era um “alerta às instituições” e que não enviariam 50 notas para o presidente da CPI.

Ele também afirmou que as Forças Armadas têm "base legal" para agir, sem deixar claro qual seria a ação e contra quem.

Nas redes sociais, Baptista costuma se posicionar em apoio a Bolsonaro por meio de comentários e curtidas. Em 11 de junho, por exemplo, a deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) publicou foto de reunião com Baptista e disse que o comandante havia dito que tinha votado nela. Ele curtiu a publicação.

Valente pede a instauração de procedimento para investigar a conduta do comandante da Aeronáutica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos