Oposição da Bolívia recorrerá à justiça internacional por condenação de ex-presidente

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A oposição boliviana recorrerá a órgãos internacionais e convocará manifestações contra a pena de 10 anos de prisão contra a ex-presidente interina Jeanine Áñez, pela tomada irregular do poder após a renúncia de Evo Morales na Bolívia em 2019.

"Será apelado e também vamos pela via internacional", declarou Carolina Rivera, filha da ex-presidente, ao canal Panamericana. Uma dessas instâncias seria a Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Rivera disse que "na Bolívia não há justiça. O órgão de justiça está submetido ao poder político. Não se pode ir a nenhuma instância do Estado porque todas estão tomadas pelo Movimento ao Socialismo (MAS)", o partido no poder.

"Estamos realizando uma série de ações na rua e em nível internacional", principalmente da União Europeia (UE), as Nações Unidas (ONU) e a Organização dos Estados Americanos (OEA), adiantou Manuel Morales, do opositor Comitê Nacional para a Defesa da Democracia (Conade).

Morales também confirmou manifestações para o dia 21 de junho em Cochabamba e, um dia depois, em Tarija.

"A justiça acusou e condenou minha mãe com tipos penais revogados e modificados", lamentou Ribera. Áñez foi condenada na sexta-feira a 10 anos de prisão por descumprimento de deveres e resoluções contrárias à Constituição e às leis.

Enquanto isso, o governo se mostrou parcialmente satisfeito com a sentença, embora tenha deixado em aberto a possibilidade de apelação para que a pena possa ser aumentada para 15 anos, conforme solicitado pelo Ministério Público.

"É uma pena que abre um precedente histórico. É claro que ninguém pode assumir a soberania do povo ou chegar ao poder violando a Constituição e as leis", disse a ministra da Presidência, María Nela Prada, à televisão estatal.

gbh/dga/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos