Oposição da Moldova quer violar no Dia da Vitória lei que proíbe símbolos pró-Rússia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Grupos da oposição da Moldova disseram nesta sexta-feira (6) que planejam usar o chamado Dia da Vitória para violar uma lei que proíbe símbolos de guerra pró-Rússia. As comemorações de 9 de maio são dedicadas à memória dos soldados soviéticos que ajudaram a derrotar a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.

A lei foi aprovada no mês passado, quando o Kremlin já havia iniciado a invasão da Ucrânia. Entre os símbolos banidos estão a fita laranja e preta de são Jorge —santo padroeiro da Rússia— e as letras "Z" e "V", sinais midiáticos usados pelas tropas russas.

Os socialistas da oposição, amplamente vistos na Moldova como pró-Rússia, embora rejeitem o rótulo, chamam a proibição de violação dos direitos de liberdade de expressão.

A presidente pró-ocidente Maia Sandu, por sua vez, defende o veto, dizendo ser "impossível combinar no mesmo símbolo a memória de vidas dadas pela paz e a atual guerra desumana" na Ucrânia.

Nesta sexta, um porta-voz da chancelaria russa chamou de inaceitáveis as proibições. Em países do Leste Europeu que orbitaram sob influência soviética no século 20 há legislações que proíbem o uso de símbolos comunistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos