Trump e Xi iniciam reuniões de trabalho na Flórida

Miami (EUA), 7 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu homólogo da China, Xi Jinping, iniciaram nesta sexta-feira sua primeira reunião em Mar-a-Lago, clube privado de propriedade do líder americano em Palm Beach (sul da Flórida), com um panorama internacional turbulento como pano de fundo.

A agenda para hoje inclui reuniões dos presidentes e suas comitivas e um almoço de trabalho, após o qual Xi partirá do aeroporto de West Palm Beach, segundo informações transmitidas por funcionários americanos a jornalistas que acompanham Trump.

A primeira reunião de Trump com um líder chinês terá foco em assuntos como o comércio bilateral e os testes balísticos da Coreia do Norte, bem como outros aspectos do panorama internacional, abalado por um novo atentado terrorista nesta sexta-feira, desta vez na Suécia, e pelo ataque lançado pelos EUA contra uma base aérea na Síria.

Enquanto isso, as primeiras-damas visitarão uma escola da região.

O portal de notícias "The Palm Beach Post" informou que a renomada escola Bak Middle, especializada no ensino das artes, é a escolhida para a visita de Melania Trump e Peng Liyuan, mas ainda não há confirmação oficial.

As fontes consultadas pelo portal apontam que tal escola foi escolhida porque a esposa de Xi é uma cantora muito reconhecida na China.

"É uma grande honra ter o presidente da China e sua incrivelmente talentosa esposa, uma grande, grande celebridade na China, uma grande cantora. É uma honra tê-los nos Estados Unidos", disse Trump.

O presidente chinês, por sua vez, disse que está disposto a elevar as relações bilaterais a um novo patamar trabalhando com Trump.

"Há um milhão de razões para fazer com que a relação entre China e UEA funcione e nenhuma para rompê-la", apontou.

De acordo com a imprensa local, pouco antes da chegada do governante chinês, três manifestantes opositores a Xi Jinping foram detidos nas imediações do clube. EFE