Oposição reage a foto de Bolsonaro comendo pizza na rua em NY: 'vexame' e 'vergonhoso'

·3 minuto de leitura
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
  • Presidente está nos EUA para participar de Assembleia Geral da ONU

  • Apoiadores dizem que esse é 'jeito simples' de Bolsonaro

  • Presidente brasileiro pode ser o único não vacinado em encontro das Nações Unidas

A foto em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aparece com sua comitiva comendo pizza nas ruas de Nova York, onde está para participar da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), foi criticada pela oposição ao governo nesta segunda-feira (20). Bolsonaro não pode entrar em restaurantes e outros espaços fechados da cidade, pois não se vacinou contra a covid-19.

A palavra “vexame” entrou nos trending topics do Twitter por volta das 10h30, como um dos assuntos mais comentados na plataforma. Muitos chamaram a situação de vergonhosa.

Leia também:

No início de setembro, a cidade de Nova York passou a exigir o comprovante de vacinação completa para que as pessoas pudessem circular em espaços fechados. No entanto, o uso de máscara não é obrigatório. O presidente alega não ter se vacinado contra a doença.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que foi escolha do presidente comer daquela forma. “Ele é assim mesmo, simples”, disse. “O resto é FAKE NEWS intencional”.

Nas redes sociais, as pessoas compartilharam suas opiniões sobre o episódio. O petista Fernando Haddad disse que “Bolsonaro não perde uma oportunidade de errar e nos envergonhar”.

Já o empresário e fundador do partido Novo João Amoêdo disse que o presidente faz o

“país passar vergonha”. E afirmou ainda: “Tudo pago com o nosso dinheiro”.

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), escreveu que o “vexame” de Bolsonaro também está no fato de não ter se vacinado. Para ela, o presidente usou isso “para se exibir”.

O deputado Marcelo Freixo, líder da minoria na Câmara, declarou que a “vergonha” toma dimensões maiores por Bolsonaro ser, segundo ele, o único chefe de Estado não vacinado a participar da Assembleia da ONU.

Bolsonaro fará o discurso de abertura amanhã, terça-feira (21), na 76ª Assembleia Geral da ONU.

Ao chegar em seu hotel na metrópole norte-americana, precisou entrar pelas portas dos fundos para evitar jornalistas e um grupo de manifestantes, no último domingo (19). 

Veja outras reações:

Deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP)

Vereador do Rio de Janeiro, Chico Alencar (PSOL)

Deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ)

Vereador de São Paulo e advogado do MBL Rubens Nunes

Líder da oposição no Senado e relator da CPI da Covid Randolfe Rodrigues (REDE-AP)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos