Opositor russo Navalny deixa hospital e retorna à prisão

·1 minuto de leitura
(ARQUIVO)Policiais russos guardam a entrada da colônia penal N2 em 06 de abril de 2021

O principal opositor russo, Alexei Navalny, foi transferido do hospital da prisão onde foi internado após uma greve de fome para seu local de detenção habitual, informaram familiares e autoridades nesta segunda-feira(7).

"O blogueiro Navalny foi transferido para a colônia penal de Pokrov", relatou um porta-voz do Serviço Prisional Russo (FSIN), citado pela agência TASS.

A informação foi confirmada, pouco depois, por sua equipe de ativistas da oposição por meio de um tuíte.

De acordo com a agência Ria Novosti, o opositor também participou por videoconferência de uma reunião sobre suas denúncias contra a administração penitenciária, que acusa de "censurar" os jornais que recebe.

De acordo com as agências de notícias russas, Navalnyi retirou a queixa.

Preso desde janeiro, ao retornar da Alemanha, onde recebeu tratamento após um envenenamento pelo qual acusa o Kremlin, o ativista anticorrupção foi condenado a dois anos e meio de prisão por um caso de fraude, datado de 2014, e que denuncia como manobra política.

Navalny, de 45 anos, cumpre pena na região de Vladimir, a cerca de 100 quilômetros de Moscou.

Em abril, ele iniciou uma greve de fome de 24 dias para denunciar suas condições de detenção na colônia prisional de Pokrov, considerada uma das mais severas da Rússia.

Desde sua prisão, as autoridades também tentaram desmantelar seu movimento de oposição.

pop/alf/age/zm/jc