Orçamento 2022: Relator cede a pressão de Bolsonaro e inclui reajuste de quase R$ 2 bi a policiais

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

BRASÍLIA - O relator-geral do Orçamento de 2022, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), incluiu em nova versão do seu parecer, nesta terça-feira, um reajuste de cerca de R$ 2 bilhões a policiais no ano que vem. A decisão ocorre um dia após Leal ter sido procurado pelo presidente Jair Bolsonaro para viabilizar o aumento.

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu ao Congresso para reservar R$ 2,8 bilhões no Orçamento de 2022 com o objetivo de conceder esses reajustes. Embora não estivesse especificado por Guedes expressamente, o valor seria usado para aumentar os salários das forças de segurança federais.

Por determinação de Jair Bolsonaro, o governo quer conceder aumento para integrantes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e de carreiras do Ministério da Justiça.

O parecer de Leal ainda precisa ser apreciado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), e, depois, em plenário. As votações estão previstas para ocorrer ainda nesta terça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos