Organizadores do Eurovision 2021 descartam uma edição 'normal' do concurso

·2 minuto de leitura
O cantor holandês Duncan Laurence foi o último vencedor do Eurovision, realizado em Tel Aviv, Israel, em 2019

A edição de 2021 do Festival Eurovision da Canção não poderá ser realizada normalmente devido à pandemia da covid-19 e provavelmente não terá público, declararam seus organizadores na quarta-feira (3).

Esforços estão sendo feitos para garantir que o maior número possível de artistas possam se apresentar ao vivo durante a competição, cuja final será no dia 22 de maio, no estádio Ahoy, na cidade holandesa de Roterdã.

O concurso de música, que é seguido anualmente por milhões de telespectadores na Europa e em todo o mundo, já foi adiado no ano passado devido à crise de saúde.

Os organizadores adotaram uma "abordagem determinada, mas realista" devido à covid-19 e "decidiram que a 65ª competição não pode ser realizadade de forma 'normal' em 2021", explicaram em um comunicado.

"O Festival Eurovision da Canção certamente fará seu tão esperado retorno em maio, apesar da pandemia", disse Martin Oesterdahl, supervisor executivo do concurso, acrescentando que "infelizmente, [é] impossível celebrar o evento como costumamos fazer".

Os organizadores dizem que têm em mente um "evento socialmente remoto" com o maior número possível de artistas ao vivo, mas sem público ou com público limitado.

O concurso também deve respeitar medidas de segurança rígidas, como testes frequentes de covid-19, declararam.

O governo holandês garantiu que todos os artistas, de todas as nacionalidades, poderão entrar no país, acrescentaram os organizadores.

Outra opção contemplada pelos organizadores é a transmissão do concurso ao vivo de Roterdã, mas com as performances dos competidores gravadas, com pouca ou nenhuma presença.

A terceira opção, a de um Eurovision "confinada", é que tudo seja gravado e não haja público.

Os organizadores tomarão uma decisão nas próximas semanas, disseram.

Este ano, o Eurovision é realizado na Holanda porque o último vencedor do concurso é do país, Duncan Laurence, que ficou em primeiro lugar na edição 2019 em Tel Aviv (Israel).

Em princípio, esperava-se 65 mil espectadores no estádio Ahoy em Rotterdam, onde seriam organizados nove shows diferentes, incluindo a final.

dk/pvh/jvb/mb/ap/ic