Bandeiras LGBTQIA+ são destaque em Rock in Rio de Dua Lipa: 'Sem medo de abraçar a causa'

Fãs levaram bandeira LGBTQIA+ para show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)
Fãs levaram bandeira LGBTQIA+ para show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)

O Rock in Rio 2022 está chegando ao fim e, pontualmente às 14h - hora oficial da abertura dos portões -, o público cumpriu a missão de correr até o Palco Mundo. Além das divas Ivete Sangalo, Rita Ora e Megan Thee Stallion, os fãs vieram ansiosos para conferir o show que fecha a noite: Dua Lipa entra no palco às 00h10, e deve levar seu público ao delírio. Para quem chegou cedo e garantiu o lugar mais próximo para ver a cantora, estar diante da artista britânica é um presente e representa a diversidade do movimento LGBTQIA+.

Amigos saíram de Manaus para curtir show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)
Amigos saíram de Manaus para curtir show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)

"Ela revigorou a música pop. Acho que precisávamos de alguém que se entregasse como ela. Poucos artistas vivem o momento no palco, e ela ressignifica essa entrega", disse o professor de Biologia, Samuel Azevedo, 31. No mesmo grupo de amigos, o assistente-administrativo reforçou a opinião. "Ela não tem medo de abraçar a causa [LGBTQIA+], dá inspiração e empoderamento para nós", relatou.

E os elogios não encerram por aí: "Graciosidade, beleza e talento", acrescentou, emocionado, o auxiliar de almoxarifado Juraci Lima, que veio com os amigos de Manaus (AM) especialmente para conferir o show da dona do "Future Nostalgia".

Mas não é só o público teen que faz questão de um lugar privilegiado para ver o show. As primas Bruna Sprada, 32, Tassiana Delgado, 33, e Adriane Sprada, 50, vieram com a sobrinha Melissa Sprada, 16, de Curitiba (PR), não apenas para acompanhá-la, e sim porque também suspiram por Dua. "Foram 15h de viagem; chegamos às 9h da manhã na fila, e corremos na abertura dos portões, mas vale a pena", disse Adriane. Canções como "One Kiss", "Levitating" e "New Rules" são as mais esperadas por elas.

Família saiu de Curitiba para curtir show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)
Família saiu de Curitiba para curtir show de Dua Lipa (Foto: Edda Ribeiro/ Yahoo)

Em 2021, Dua Lipa regravou o hino Cold Heart com o cantor Elton John, também considerado um ícone gay na música. As fãs Lavínia Braga, 20, e Estefanie Santos, 21, acreditam que a canção também é marca da carreira da cantora, e que simboliza o carinho que Dua tem pelo público LGBT. Para representar a comunidade, ambas trouxeram para a grade próxima ao palco a bandeira do arco-íris, que representa o movimento.