Orientação do Tesouro dos EUA sobre teto para preço do petróleo russo dá segurança a empresas

Por David Lawder e Andrea e Shalal

WASHINGTON (Reuters) - O Tesouro dos Estados Unidos divulgou na sexta-feira novas orientações com relação a uma proposta de teto de preços no ocidente para as exportações de petróleo da Rússia, dizendo que os provedores de serviços marítimos não serão responsabilizados por informações falsas de preços fornecidas por compradores e vendedores de petróleo russo.

O Tesouro disse na orientação que aqueles que compram petróleo russo a preços acima do limite e que conscientemente fornecem documentação falsa podem estar sujeitos a investigações por violações de sanções. O Tesouro também disse que os governos participantes do teto compartilhariam essas informações para ajudar no policiamento.

O plano de teto de preços acordado pelas nações ricas do G7 pede que os países participantes neguem seguros, finanças, corretagem, navegação e outros serviços para cargas de petróleo com preços acima de um teto ainda a ser estabelecido para o petróleo e outros produtos derivados.

O Tesouro norte-americano disse que esses prestadores de serviços devem guardar os registros dos embarques de petróleo da Rússia por cinco anos.

"Quando o provedor de serviços sem acesso direto a informações de preços racionalmente confia em um atestado de cliente, esse provedor de serviços não será responsabilizado por potenciais violações de sanções por causa daqueles que agem de má fé, que procuram violar ou escapar do teto", disse a orientação.

(Tradução Redação Brasília, 55 11 5047-2695); REUTERS BC)