Origem no futsal, auge no Atlético-GO e sumiço em motel: Marcelo Cabo, novo técnico do Vasco, em três passagens

Extra
·2 minuto de leitura

Marcelo Cabo, novo técnico do Vasco, chega com a missão de levar o time carioca de volta à Primeira Divisão. Não será sua primeira passagem por São Januário. Três episódios ajudam a contar a história do treinador, o primeiro deles acontece tem justamente a Colina como pano de fundo.

Jogador de futsal

Marcelo Cabo não teve muito sucesso com a bola nos pés. Quando tentou a carreira como jogador de futsal, ele passou pelo Vasco, no fim da década de 1990. Depois de não avançar muito nas quadras, começou a estudar para ser treinador de futebol.

Idolatria no Atlético-GO

Marcelo Cabo primeiro foi auxiliar técnico de treinadores como Jorginho e Marcos Paquetá, antes de tentar o voo solo como treinador. Depois de rodar por vários clubes pequenos, ele se destacou pela primeira vez à frente do Atlético-GO. Foi campeão da Série B de 2016, terminando à frente do Vasco, o auge de sua carreira.

A segunda passagem pelo clube, em 2020, novamente foi vitoriosa. O treinador terminou a competição em 13º lugar, levando a equipe à Sul-Americana, e sábado foi campeão goiano.

O Vasco será o primeiro clube de massa da carreira do treinador, que nunca escondeu que seu sonho na carreira era treinar um dos quatro grandes do futebol carioca.

Sumiço em motel

Cabo talvez não tenha conseguido assumir um clube mais tradicional do Brasil antes por causa de um episódio controverso na sua vida. Em janeiro de 2017, em alta depois de subir com o Atlético-GO, ele foi dado como desaparecido pela polícia, ao faltar a um treino da equipe.

Após 40h desaparecido, foi encontrado em um motel em Goiânia. Mais tarde, ele admitiu que havia exagerado no consumo de álcool em uma celebração com amigos.

— Houve um contratempo, hoje página virada. Respeito todos, muitas coisas foram ditas, mas eu sei o que aconteceu. Quero trazer à memória o que me traz esperança. Quero colocar uma pedra nisso, quero seguir com minha vida, minha família, meu planejamento de carreira — afirmou em entrevista à Rádio Globo em 2017.