1 / 14

IAN BRADY: Assassino

Brady, um dos prisioneiros que mais tempo ficou detido na Grã Bretanha, passou 51 anos atrás das grades. Aqui estão os assassinos que ainda permanecem presos. (Fotos: Rex/Getty)

Os assassinos britânicos mais perversos, há mais tempo nas prisões

Ian Brady passou 51 anos de sua vida atrás das grades.

O Assassinos Moors, que morreu na segunda feira aos 79 anos, torturou e matou 5 crianças junto com Myra Hindley.

Ele morreu no Hospital Ashwort, uma unidade psiquiátrica de segurança em Merseyside, onde esteve detido desde 1985.

Brady foi preso em 1966, ficando mais de 5 décadas na prisão.