‘Os EUA não estavam prontos para meu cabelo natural’, diz Michelle Obama; vídeo

Em uma conversa com a apresentadora Ellen Degeneres em razão do lançamento de seu novo livro, “Nossa luz interior — Superação em tempos incertos”, Michelle Obama disse que enquanto era primeira-dama dos Estados Unidos, não usou tranças ou mostrou seu cabelo natural. “Os EUA não estavam preparados”, ela relatou. “Eles já estavam se adaptando ao fato de ser o primeiro negro [presidente]”, Michelle seguiu, em tom jocoso, e foi interrompida por risadas da plateia que lotou o Teatro Warner, em Washigton, DC, na última terça-feira. Ela estava com tranças no cabelo.

Acidente nos Estúdios Globo acontece no mesmo lugar onde incêndio foi mostrado na ficção

Michelle falava sobre a “síndrome de impostor”. “Pessoas que são diferentes acham que não pertencem aos lugares em que estão e isso não é uma questão estritamente de raça. Eu estou surpresa com a quantidade de homens que se identificam com essa questão. É aquela dúvida na cabeça da pessoa que diz: ‘Talvez eu não devesse estar aqui. Eu não sou qualificado para estar aqui’, disse.

“Mas os ‘códigos de ética’ no trabalho também são parte responsável por isso. Nós como mulheres negras temos a grande questão de aparecer ou não com o nosso cabelo natural”, completou, antes de compartilhar seu relato pessoal enquanto primeira-dama dos EUA entre 2009 e 2017.

Humoristas aproveitam possível fim do Twitter para fazer piada: 'Abri meu koo'

“Como primeira-dama eu nunca usei tranças porque eu pensava: ‘Tudo bem, antes de mais nada, eles [a população americana] estão se adaptando ao fato de ser o primeiro negro [presidente]’”, falou, em tom cômico. A plateia caiu na gargalhada. “Os EUA não estavam preparados”, concluiu.

Michelle comentou ainda que mantinha seu cabelo liso para que as pessoas pudessem focar no governo e na administração de seu marido, e não no seu cabelo. Segundo a ex-primeira-dama, ela tinha noção do quanto a sociedade prestava atenção em como eles [família Obama] se vestiam e se comportavam porque eram os primeiros negros a ocuparem aquela posição de poder nos EUA.