Os maiores artilheiros entre os convocados de cada uma das 32 seleções da Copa

O sonho de qualquer jogador, seja ele estrela ou estreante, é ter seu nome marcado na história da seleção de seu país. Uma das maneiras de ganhar destaque e para sempre ser lembrado é fazer gols e ser artilheiro — melhor ainda se esse feito se der numa Copa do Mundo.

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Simulador: Você decide quem será campeão da Copa do Catar

Alguns artilheiros que estarão no Catar já são conhecidos por serem craques incontestáveis que atuam em alto nível há longa data, como Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar e Lewandowski. O polonês, porém, embora já tenha computado 76 gols pela seleção, ainda não conseguiu balançar a rede atuando em uma Copa.

Ele não está só. Maior artilheiro da seleção do País de Gales, Gareth Bale também sonha em marcar pela primeira vez na competição. Foi graças a um gol dele na repescagem das eliminatórias que os galeses se classificaram para uma Copa pela primeira vez desde 1958.

Cristiano Ronaldo é o maior goleador entre todos os participantes do Mundial do Catar. Ele já fez 117 gols com a camisa de Portugal, sendo sete vezes em Copas. Já o alemão Thomas Müller, que vai para seu quarto Mundial, é quem tem o melhor currículo entre os que estarão nesta edição, com dez gols no torneio. Ele é, também, o único entre os goleadores que já foi campeão mundial.

No Senegal, o corte de Sadio Mané, lesionado, ocasionou um fato curioso. Com a saída da principal estrela do time, o atacante Famara Diédhiou se tornou o maior goleador da equipe, mas com os piores números entre todos os artilheiros das demais seleções. Ele soma 10 em 23 jogos.

Pressão em Harry Kane

Artilheiro da última Copa, o inglês Harry Kane também está presente nesta seleta lista. No entanto, seus gols ainda não ajudaram o “English Team” o suficiente para conquistar um título e quebrar o jejum que vem desde 1966. Por outro lado, um gol de Almoez Ali, maior artilheiro do Catar, foi importante para sua seleção conquistar a Copa da Ásia, em 2019.

Nem sempre, porém, o artilheiro tem papel decisivo para seu time levantar um troféu. Centroavante típico e de boa presença na área, o francês Olivier Giroud passou em branco no Mundial da Rússia, em 2018. Apesar da seca do atacante, a França ainda assim garantiu o título e conquistou o bicampeonato.

Em algumas seleções, o maior artilheiro não é o grande astro da equipe. Esta situação acontece na Suíça, em que o goleador é Shaqiri, embora seja inegável que a estrela do time é o meia Xhaka. O mesmo acontece com a Croácia do fora de série Modric, que tem em Perisic seu goleador, e com a Espanha, cujo destaque é o jovem Pedri, mas que tem o atacante Álvaro Morata como goleador.

As apostas são variadas sobre quem será o artilheiro da competição que começa amanhã com os anfitriões enfrentando o Equador, às 13h. Mas é bom o torcedor, e, principalmente, os defensores, ficarem atentos a esses goleadores que costumam ser decisivos.