Os pais da menina desaparecida Madeleine McCann dizem: “Já conhecemos o melhor e o pior da natureza humana”

Os pais de Madeleine McCann comprometeram-se a fazer “tudo que for preciso, pelo tempo que for necessário”, para encontrar sua filha antes do décimo aniversário de seu desaparecimento, que será dia 3 de maio”.

Em uma entrevista que antecipava os dez anos do desaparecimento da menina, Kate e Gerry McCann disseram “ter visto o pior e o melhor da natureza humana”, descrevendo o assédio do qual foram vítimas na internet desde que sua filha apareceu do apartamento onde passaram suas férias, em Portugal.

O casal disse que está a par dos “progressos reais” que foram feitos pela Polícia Metropolitana durante os últimos cinco anos e que não perdeu as esperanças de encontrar Madeleine.

A Scotland Yard disse na semana passada que os oficiais estão checando pistas “cruciais” para encontrar Madeleine, que tinha três anos quando desapareceu de um apartamento de férias na Praia da Luz, em Portugal, no dia 3 de maio de 2007.

Esperança – Kate e Gerry McCann dizem que ainda têm esperanças de encontrar sua filha (Foto: PA)

Numa entrevista para a BBC, a Sra. McCann, de Rothley, Leicestershire, disse: “pode não ser tão rápido quanto gostaríamos, mas houve progressos reais nas investigações e acho que precisamos reconhecê-los”.

“Precisamos continuar com o processo e seguir em frente – não importa quanto tempo isso dure. Ainda temos esperança de que podemos encontrar Madeleine”.

E acrescentou: “Minha esperança de reencontrar Madeleine não diminuiu durante o passar desses quase dez anos”.

Além de considerar injustas as críticas sobre os custos do inquérito, os McCanns disseram que pretendem contestar uma decisão do tribunal português sobre o caso do ex-policial Gonçalo Amaral, absolvido das acusações de calúnia e difamação pelo que escreveu em seu livro sobre Madeleine”.

Desaparecida – dia 3 de maio, fará dez anos que Madeleine McCann desapareceu em Portugal

O casal também comentou sobre o impacto que as críticas que receberam nas redes sociais causaram neles, mas disseram que preferem focar nos gestos de bondade que receberam das pessoas na última década.

O Sr. McCann, que é cardiologista, disse: “Acho que já vimos o pior e o melhor da natureza humana”.

Em uma mensagem da página oficial no Facebook dedicada a encontrar Madeleine, um ex clínico geral escreveu: “Já faz dez anos. Não há uma forma fácil de dizer isso, ou de aceitar isso. Seja como for, aqui estamos… Madeleine, nossa Madeleine – 10 anos.

“Quase todos os dias são iguais aos outros – apenas mais um. Dia 3 de maio de 2017, mais um outro dia. Mas dez anos – um horrível marco de um tempo que foi roubado da família”.

Ellen Manning
Yahoo News UK