Os planos de Elon Musk para colonizar Marte com 1 milhão de pessoas

·2 min de leitura
Boca Chica , Texas , USA - June 3rd 2021: SpaceX prepares for their next mission with the Spaceship SN15 at the high bay at the Starbase Space Facility in Boca Chica Texas USA
Humanos em Marte viveriam em uma gigante cúpula de vidro, segundo o empresário

(Getty Images)

  • Elon Musk admitiu que imagina fábricas da Testa em Marte dentro de 40 anos

  • Ele ainda acredita que 1 milhão de pessoas poderão viver por lá até 2050 

  • Início dos envios de humanos ao planeta vizinho seria em 2026

Os planos do bilionário Elon Musk estão longe de serem tradicionais. Recentemente, o magnata admitiu que pretende, dentro dos próximos 40 anos, construir fábricas da Tesla em Marte e que imagina cerca de 1 milhão de pessoas vivendo no planeta vizinho até 2050.

"Gostaria de ver isso antes de morrer. Então, eu não sei o que teremos daqui 40 anos, esperançosamente, antes de morrer... Isso seria bom", afirmou sobre a instalação das fábricas em Marte, segundo a Fox Business.

Leia também:

Pouco ousado? Pois Musk ainda vai além. Contrariando as expectativas da NASA, o bilionário prevê enviar humanos a Marte até 2026, sete anos antes do estipulado pela agência espacial norte-americana.

Em seu Twitter, ele explicou como pretende fazer isso: construir cem aeronaves por ano para enviar cem mil pessoas para o planeta sempre que as órbitas da Terra e Marte estiverem alinhadas.

Quando os humanos forem, então, instalados por lá, viverão em uma gigante cúpula de vidro, capaz de abrigar 1 milhão de cidadãos e que tornaria o ambiente habitável.

Ainda assim, há muito pela frente. As Starships, satélites que atualmente ficam ao redor da Terra para estender a banda larga de internet a áreas rurais de difícil acesso, ainda deve encarar alguns testes de temperatura para provar que são capazes de ir e voltar de viagens à órbita do nosso planeta. As informações foram divulgadas pelo UOL Tilt.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos