Os próximos trabalhos de Bong Joon-ho, Joaquin Phoenix e outros ganhadores do Oscar 2020

RIO — Depois da temporada de premiações, resta saber quais são os próximos projetos dos ganhadores da 92ª edição do Oscar.

Bong Joon-ho

Melhor Filme, Diretor, Roteiro original e Filme internacional, por 'Parasita'

O próximo projeto de Bong Joon-ho chega com expectativa nas alturas. Afinal de contas, "Parasita" vai virar uma série da HBO. Bong será produtor executivo ao lado de Adam McKay (de "Succession", "Vice" e "A grande aposta"). Numa entrevista ao "Hollywood Reporter", Bong deu a entender que o projeto deve ser uma minissérie de cinco ou seis capítulos: "Há muitas histórias que poderiam acontecer entre as sequências do filme, além de tramas secundárias de cada personagem. Eu realmente queria explorar essas ideias de forma mais livre, num fime de cinco ou seis horas." A série de "Parasita" ainda não tem elenco definido, mas o nome de Mark Ruffalo já apareceu como um dos cotados, indicando uma mudança de cenário da Coreia para os EUA. Ainda não há data de lançamento.

O outro projeto conhecido de Bong também envolve televisão. O primeiro filme do diretor coreano falado em inglês, "Expresso do amanhã", de 2013, teve os direitos para a TV comprados em 2016. Desde então, enfrentou vários problemas nos bastidores, mas com a visibilidade alcançada pelo sucesso de "Parasita", finalmente ganhou data de lançamento: 31 de maio. A série retoma a trama pós-apocalítptica do filme, que se passa anos após o planeta ter se tornado um deserto congelado. O que se restou da humanidade sobrevive dentro de um trem, que circula sem parar ao redor da Terra.

Em entrevista à CNN, Bong também falou sobre dois novos filmes, um em coreano e outro em inglês. Mas sem dar mais detalhes sobre qualquer um deles.

Joaquin Phoenix

Melhor ator, por 'Coringa'

Uma sequência para o filme solo do Coringa parece inevitável, dado o sucesso de público (US$ 1,07 bilhão de bilheteria) e crítica (11 indicações e 2 estatuetas no Oscar 2020). O "Hollywood Reporter" já confirmou a sequência, enquanto o "Deadline" negou que haja planos. O diretor Todd Phillips disse que não há nenhum projeto em desenvolvimento, mas as discussões com a Warner estão em aberto.

Atualmente o ator pode ser visto no curta-metragem "Guardians of life", do grupo ambientalista "Extinction rebellion". O filme é o primeiro de uma série de 12 curtas sobre os principais temas ambientais do mundo hoje. Ainda este ano, Phoenix também estará em "C'mon C'mon", novo filme de Mike Mills, ainda sem data de lançamento prevista.

Renée Zellweger

Melhor atriz, por 'Judy'

Antes de se afastar de Hollywood por seis anos, Renée Zellweger fazia três, quatro filmes por ano. Durante a temporada de divulgação de "Judy", filme pelo qual ganhou seu segundo Oscar, a atriz falou sobre o quão exaustivo foi esse período: "Eu mentia para mim mesma, e não sei por quê. Eu não via o lado da exaustão com tudo aquilo. Houve um momento em que parei de perceber que precisava me cuidar". Não surpreende, portanto, que ela não tenha nenhum projeto previsto.

Brad Pitt

Melhor ator coajuvante, por 'Era uma vez... em Hollywood'

Numa entrevista na época do lançamento de "Ad Astra", Brad Pitt disse que pretende estrelar "menos filmes e mais espaçados, porque tenho outras coisas que quero fazer agora". Já há alguns anos, o trabalho do galã se dedica mais à produtora Plan B Entertainment do que a atuação — tanto, que sua primeira estatueta do Oscar veio como um dos produtores de "12 anos de escravidão", em 2014.

Como ator, ele deve voltar às telas em "Babylon", novo fillme de Damien Chazelle ("La la land") previsto patra estrear em dezembro de 2021. Emma Stone também está cotada para o elenco do filme, que deve se passar na Hollywood dos anos 1920, na transição do cinema mudo para o falado.

Já como produtor, são mais de dez projetos. Entre eles, os filmes"Wrong answer" (de Ryan Coogler, com Michael B. Jordan), "Kajillionaire" (com Evan Rachel Wood), "Irresistible" (de Jon Stewart, com Mackenzie Davis e Steve Carell), "Blonde" (com Ana de Armas), as séries "The underground railroad" e "Americanah" (com Lupita Nyong'o) e um documentário ainda sem título sobre o cantor Chris Cornell.

Laura Dern

Melhor atriz coajuvante, por 'História de um casamento

Vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo papel de uma advogada inescrupulosa em "História de um casamento", Dern voltará a encarnar a doutora Ellie Sattler em "Jurassic World 3", um dos principais candidatos a maior bilheteria do ano em 2021.

Taika Waititi

Melhor roteiro adaptado, por 'Jojo Rabbit'

Seja como ator, diretor, roteirista ou produtor, Taika Waititi tem uma agenda cheia para os próximos meses. Talvez o maior de seus projetos seja "Thor: Love and Thunder", previsto para 2021, no qual a atriz Natalie Portman deve se tornar a próxima Thor no lugar de Chris Hemsworth. O mais curioso é "Next Goal Wins", uma adaptação do documentário de mesmo nome, que acompanha a campanha da seleção de Samoa para a Copa do Mundo. Escrito e dirigido por Waititi, o filme terá Elizabeth Moss e Michael Fassbender no elenco.

Ele também é criador e produtor de "Wellington Paranormal", série baseada em seu próprio filme falso-documentário "O que fazemos nas sombras", e diretor e produtor da série "Time Bandits", adaptação televisiva do filme de 1981 de Terry Gilliam, no qual um menino descobre um portal para viajar no tempo dentro do seu próprio quarto.

Além disso, rumores indicam que Waititi pode dirigir um novo filme de "Guerra nas estrelas". Ele já dirigi um episódio da série "Mandalorian", mas desconversou quando questionado sobre o projeto do filme, dizendo apenas que "faria qualquer filme que fizesse sentido, que não fosse um suicídio para a carreira."