Os principais pontos do discurso de Biden

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Joe Biden discursa no Capitólio (AFP/Jim WATSON)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Joe Biden
    Joe Biden
    Presidente dos Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um discurso duro nesta quinta-feira, por ocasião do primeiro aniversário do ataque ao Capitólio, acusando seu antecessor de ter sido responsável pelos distúrbios, que abalaram a democracia americana.

Seguem abaixo as principais declarações do presidente:

- 'Insurreição armada' -

"Pela primeira vez em nossa história, um presidente não apenas perdeu a eleição; ele tentou impedir a transferência pacífica do poder quando uma multidão violenta invadiu o Capitólio", citou Biden. “Não era um grupo de turistas. Era uma insurreição armada. Não queriam confirmar a vontade do povo, e sim negá-la”, criticou.

- 'Rede de mentiras' -

Trump "criou e difundiu uma rede de mentiras sobre as eleições de 2020 e o fez porque valoriza o poder acima dos princípios, porque coloca o seu próprio interesse à frente dos interesses de seu país", e porque "seu ego ferido é mais importante do que a nossa democracia", afirmou Biden, que nunca havia atacado o ex-presidente diretamente de forma tão contundente.

- 'Faca no pescoço' -

"Não permitirei que ninguém coloque uma faca no pescoço da democracia", advertiu o presidente democrata. "Iremos garantir que a vontade do povo seja ouvida, de que as cédulas ganhem, não a violência."

"Vivemos um ponto de inflexão na História, tanto em casa quanto no exterior. Estamos novamente envolvidos em uma luta entre a democracia e a autocracia, entre as aspirações da maioria e a ganância de alguns poucos. Defenderei esta nação.", prometeu Biden.

- 'Ele perdeu' -

Biden reiterou que Trump perdeu as eleições presidenciais, que foram "a maior demonstração de democracia na história deste país" devido ao recorde de participação. "Ele não aceita ter perdido."

Trump "não é apenas um ex-presidente, é um ex-presidente derrotado por uma margem de mais de 7 milhões de votos, em eleições livres e imparciais".

"Você não pode amar este país apenas quando vence. Você não pode obedecer à lei apenas quando lhe convém. Você não pode ser um patriota quando aceita e permite mentiras."

- 'Antiamericano' -

Biden acusou os apoiadores de Trump de quererem "reescrever a história". "Querem fazer vocês acreditarem que o dia das eleições foi o dia da insurreição, e que os distúrbios de 6 de janeiro foram a verdadeira expressão da vontade do povo", comentou.

O presidente também denunciou as leis eleitorais votadas em vários estados liderados por republicanos, destinadas, segundo seus detratores, a restringir o acesso das minorias (como negros e latinos, que pendem para os democratas) ao voto.

“O ex-presidente e seus apoiadores decidiram que a única maneira de vencer é restringir seu voto e sabotar as eleições. Isso é antidemocrático e, francamente, antiamericano”, afirmou.dounidense", dijo.

bur-cyj/ube/erl/lda/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos