Os valores do novo contrato de GP no Corinthians

·1 min de leitura
GP só tinha contrato até 31 de março e ganhava R$ 12 mil por mês (Rodrigo Coca/Corinthians)

Que Gabriel Pereira renovou seu contrato com o Corinthians, você já sabe. Mas o Blog apurou detalhes do acordo entre as partes, que vai garantir R$ 10,2 milhões ao atacante nos próximos três anos.

O valor inclui salários e luvas, que equivalem ao prêmio pela assinatura do contrato. A título de comparação, a primeira oferta alvinegra era de R$ 4,9 milhões pelos três anos. Já GP exigia a bagatela de R$ 24 milhões.

No fim das contas, os dois lados cederam. GP vai ter direito a R$ 3,4 milhões por temporada no novo vínculo, incluindo salários e luvas. Desta maneira, o garoto de 20 anos vai embolsar pouco mais de R$ 261 mil por mês - com direito a 13º.

Antes da renovação, ele ganhava R$ 12 mil, que faziam dele o dono do menor salário entre todos os titulares do Corinthians. O vínculo terminaria em 31 de março e GP já estava liberado para assinar um pré-contrato com qualquer interessado.

Times do Brasil e do exterior demonstraram interesse e Ivan Richa, empresário do atacante, vinha enrolando o Corinthians. Até que, na sexta-feira, o presidente Duílio Monteiro Alves deixou bem claro que o atleta só voltaria a atuar após a renovação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos