Oscar do esporte: Max Verstappen e Elaine Thompson-Herah ganham prêmio de melhores do mundo; veja outros campeões

·4 min de leitura

O holandês Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1, e a jamaicana Elaine Thompson-Herah, ouro olímpico nos 100m, 200m e revezamento 4 x 100m, em Tóquio, foram eleitos os melhores do ano pelo Laureus World Sports Academy, premiação que reconhece as maiores conquistas esportivas de 2021. Os vencedores foram anunciados neste domingo, em cerimônia digital, realizada em Sevilha, na Espanha.

Outro destaque da premiação foi a seleção italiana de futebol, que venceu a Eurocopa pela primeira vez desde 1968 e que levou para casa o troféu de melhor time do ano pela segunda vez. E ainda Emma Raducanu, que venceu o US Open aos 18 anos, condecorada como a revelação do ano por aclamação.

A britânica passou por três rodadas da etapa qualificatória e sete partidas da chave principal do US Open sem perder um set. O torneio, realizado em Nova York, foi apenas seu segundo evento de Grand Slam.

— Desde criança, eu sonhava em estar no degrau mais alto e ganhar o campeonato. E disse ao meu pai (o ex-piloto de Fórmula 1, Jos Verstappen): "Conseguimos!" Foi para isso que trabalhamos todos esses anos, e agora estamos aqui, nós dois, com todas as memórias, todos os anos viajando por toda a Europa, buscando nosso objetivo, que foi alcançado — comemorou Max.

Elaine, que já foi comparada ao multicampeão Usain Bolt, declarou:

— Sei que Usain já ganhou o Laureus Awards anteriormente, mas trazer esse troféu de volta para o Caribe, novamente na Jamaica, é muito especial — comentou a jamaicana. — Já assisti àquela corrida (de 100 metros) cerca de mil vezes. Diria que estou muito, muito orgulhosa, mas não posso viver no passado. Mesmo sendo muito especial, são lembranças. Não posso simplesmente ficar sentada e dizer ‘OK, sou bicampeã olímpica, sou cinco vezes medalhista de ouro olímpica’. Tenho que continuar trabalhando, porque minha motivação é ser ainda melhor. Eu disse a mim mesma que quero ser a maior velocista feminina, portanto, vou focar no que o futuro reserva para mim.

O Brasil tinha apenas um nome entre os selecionáveis: o surfista Ítalo Ferreira concorria ao prêmio de melhor atleta em esportes de ação. Mas não deu para ele. Quem ganhou foi a britânica Bethany Shriever (BMX), que se tornou a primeira mulher a ganhar o ouro olímpico e no Campeonato Mundial no mesmo ano.

O Laureus também homenageou três gigantes do esporte: Tom Brady, sete vezes vencedor do Super Bowl, pelo conjunto da obra de sua carreira. Robert Lewandowski, que, entre outras conquistas, quebrou o longevo recorde de gols de Gerd Muller na Bundesliga, pelo fato excepcional (marcou seu 41º gol na Bundesliga pelo Bayern de Munique no último minuto do último dia da temporada 2020/21). E Valentino Rossi, piloto de motociclismo extremamente popular, que foi agraciado com a homenagem do ícone do esporte, depois de se aposentar em novembro ao fim de uma carreira de 25 anos.

Com nove Campeonatos Mundiais no currículo, Rossi obteve 115 vitórias e 235 pódios. Ele é o único piloto a conquistar títulos mundiais nas categorias 125cc, 250cc, 500cc e MotoGP. Esta é sua terceira estatueta Laureus.

Ao agradecer seu prêmio, Lewandowski criticou a guerra na Ucrênia e pediu paz:

— O esporte profissional é uma grande paixão e alegria, e não apenas diversão. Com o sucesso vem a responsabilidade. Nelson Mandela disse: ‘O esporte tem o poder de mudar o mundo’. É importante lembrarmos e repetirmos essa mensagem em voz alta, especialmente nestes dias, quando pessoas inocentes estão morrendo na Ucrânia. Não há esporte sem a paz.

Brady, que anunciou aposentadoria e voltou atrás, é considerado o maior quarterback de todos os tempos.

Em 2021, o norte-americano atingiu o recorde de sete títulos do Super Bowl, dessa vez jogando com o Tampa Bay Buccaneers. No total, tem dez participações na grande final do futebol americano. Suas primeiras seis conquistas foram com o New England Patriots. Ele é o único quarterback a ganhar um Super Bowl em três décadas diferentes.

— Em 2000, Pelé foi agraciado com este prêmio. No ano passado, foi a vez de Billie Jean King. Duas pessoas que sempre admirei. Portanto, agradeço do fundo do meu coração. É realmente incrível receber essa honra esta noite — agradeceu Brady.

O Oscar do esporte entregou ainda premiações para Sky Brown, como a melhor volta por cima.

É que a estrela do skate sofreu uma fratura no crânio ao cair de cabeça de um half-pipe durante uma sessão de treinamento, em junho de 2020. A skatista nipo-britânica chegou ao hospital desacordada, mas se recuperou totalmente e conseguiu competir nas Olimpíadas. Com 13 anos, terminou em terceiro lugar na final do park, tornando-se a mais jovem medalhista olímpica da Grã-Bretanha.

O Laureus é o principal evento de homenagem do calendário esportivo internacional. Seis indicados foram selecionados em cada uma das sete categorias. E os ganhadores foram escolhidos em uma votação secreta realizada por júri composto por 71 das maiores lendas do esporte de todos os tempos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos