Oscar retorna com piadas sobre tapa e filme sobre multiverso como o favorito

A cerimônia de entrega do Oscar acontece no próximo domingo (12) e duas perguntas dominam os fãs antes da 95ª edição do prêmio da Academia: alguém tomará um tapa? E uma excêntrica ficção científica com direito a dedos de salsicha e brinquedos sexuais pode vencer na categoria de melhor Filme?

A resposta mais provável para a primeira dúvida é não. A Academia terá no domingo uma "equipe de crise" de prontidão, após o incidente com Will Smith no ano passado.

E a resposta para a segunda pergunta parece ser sim.

"Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo" mostra uma imigrante chinesa, dona de uma lavanderia, que luta contra um vilão interdimensional que acaba sendo sua própria filha. Um filme muito diferente dos habituais vencedores do Oscar.

O elenco do filme é majoritariamente asiático e muito carismático, e conta ainda com a estrela Jamie Lee Curtis. A produção dominou a temporada de premiações de Hollywood.

Scott Feinberg, colunista de premiações do Hollywood Reporter, disse à AFP que "por trás do filme há um grupo muito legal de pessoas, pelo qual é impossível não ficar feliz".

O filme fez bons números de bilheteria, US$ 100 milhões, graças à divulgação orgânica e boca a boca.

Após receber os prêmios dos sindicatos de diretores, produtores e dos atores de Hollywood, muitos esperam que o filme domine a noite do Oscar.

Mas, ao contrário do que acontece em outras categorias do Oscar, o "Tudo..." pode ficar em desvantagem na categoria de Melhor Filme, devido ao sistema de votação de "preferência", no qual os membros da Academia classificam os indicados do melhor ao pior.

Este método pune os filmes que geram reações mistas. E, segundo Feinberg, "muitos" membros eleitores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas "simplesmente não entendem" o frenético fascínio pelo filme.

- Disputas acirrada -

Se a categoria de Melhor Filme já tem um favorito, a competição nas categorias de atuação está muito acirrada.

"Não me lembro de algum ano, pelo menos desde que venho fazendo isso, que três das quatro categorias de atuação estivessem empatadas", conta Feinberg.

Cate Blanchett é a favorita para Melhor Atriz, com "Tár", mas "Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo" pode levar Michelle Yeoh a uma conquista histórica ao consagrá-la a primeira asiática a vencer esta categoria.

Já a estatueta de Melhor Ator está entre Austin Butler ("Elvis"), Brendan Frases ("A Baleia") e Colin Farrell ("Os Banshees de Inisherin").

O prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante é disputado por Angela Bassett, a primeira estrela de um filme da Marvel a ser indicada com "Pantera Negra: Wakanda para sempre", Kerry Condon ("Os Banshees de Inisherin") e Jamie Lee Curtis.

A concorrência para a categoria de Melhor Ator Coadjuvante parece não existir. Ke Huy Quan, ator mirim de "Indiana Jones e o Templo da Perdição", ganhou até agora todos os prêmios da temporada de premiação - um prefácio de seu retorno fantástico.

- "O tapa" -

"O tapa" paira como um fantasma sobre a cerimônia - o chocante momento em que Will Smith subiu ao palco do Oscar no ano passado para acertar Chris Rock no rosto, após uma piada sobre o cabelo de sua esposa.

Em uma coletiva de imprensa nesta semana, a produtora executiva da premiação, Molly McNearney, disse: "Nós vamos reconhecer o que aconteceu e depois seguiremos em frente".

Para Feinberg, "a Academia já deixou muito claro que eles não acham engraçado e preferem que não seja discutido. Mas eu acho que não podem fingir que não aconteceu".

Os organizadores foram criticados por permitir que Smith continuasse no evento após a agressão, inclusive para voltar ao palco e receber a estatueta de melhor ator.

Depois ele foi proibido de comparecer à premiação por uma década. Isto significa que Smith não entregará o prêmio de melhor atriz este ano, uma tradição da festa.

"Trabalhamos na Convenção do Partido Democrata e nas cerimônias de posse de vários presidentes. Nós cuidamos do entretenimento, o Serviço Secreto cuida do resto", disse à AFP o produtor da cerimônia, Glenn Weiss.

O objetivo de sua equipe e do apresentador, Jimmy Kimmel, é unicamente "manter a cerimônia divertida".

- Blockbusters -

A última questão é: as pessoas vão assistir o Oscar?

Parcialmente por conta da agressão, os índices de audiência aumentaram no ano passado, mas continuaram abaixo do que costumava ser na década de 1990 - à medida que o interesse público pelas premiações diminui e os pessimistas insistem em prever o fim das salas de cinema.

Este ano, os organizadores esperam que as indicações para filmes que fizeram muito sucesso na bilheteria, como "Top Gun: Maverick" e "Avatar: O Caminho da Água", atraiam os espectadores de volta.

amz/sst/pr/ll/yow/ms